SUIPA

COMO É O ATENDIMENTO MÉDICO NO ABRIGO

Uma equipe de cinco ou seis médicos trabalha atendendo os animais abrigados. Os médicos contam com auxiliares de serviços veterinários. Outros dois médicos cuidam especificamente do gatil. O trabalho é muito dinâmico. Dezenas de animais adoentados, idosos e deficientes físicos são levados para  a soroterapia todas as manhãs. Os supervisores mantém a ordem por conhecerem plenamente todo o mecanismo do abrigo e onde está localizado cada animal abrigado. Orientam também as equipes que limpam, trocam água e comida, alimentam os filhotes que não sobreviveriam sozinhos. Para trabalhar na SUIPA, gostar de animais não basta. TODOS os funcionários demonstram o seu respeito por eles na lida diária, o que facilmente pode ser comprovado por qualquer visitante que esteja na SUIPA.

Os animais abrigados são esterilizados para que não haja procriação e nem brigas com a chegada do cio das cadelas e gatas. A vacinação é constante. Temos que oferecer tratamento diferenciado às cadelas e gatas que chegam à SUIPA em processo gestacional, devemos alimentar adequadamente os idosos e filhotes, ambos sem dentes e com muita dificuldade de se alimentarem.  Animais anti-sociáveis ficam em canis separados e são diariamente observados pelos veterinários, recebendo toda a assistência que igualmente merecem.

CREMATÓRIO

A SUIPA possui um forno crematório para uso exclusivo do abrigo. Mas permitimos a utilização do mesmo pelo público externo porque os crematórios que existem no Estado do Rio de Janeiro geralmente encontram-se em manutenção.


O ABRIGO

A SUIPA é uma Sociedade Protetora dos Animais. NÃO aceitamos a eutanásia porque acreditamos que todos os animais têm direito à vida, e a vivê-la integralmente, da mesmo forma que nós, humanos, a vivemos. TODOS os animais que chegam à SUIPA recebem tratamento médico e tem assegurada a oportunidade de um lar através da adoção. É inconcebível a prática do recolhimento de animais nas ruas com destino ao sacrifício. Se conseguimos ser tão criativos, ao demonstrar a nossa capacidade de evolução intelectual, não é possível que não consigamos pensar na modificação de práticas covardes como esta que leva ao óbito milhares de animais inocentes. Muitos abrigos também optam por colocar para dormir os animais idosos ou doentes com o argumento de por fim ao sofrimento, ou controlar a quantidade de seres vivos abrigados evitando a superlotação. Isto não acontece na SUIPA.

Somos criticados por não matar, pela superpopulação do nosso abrigo, mas dormimos com a consciência tranquila.  Fazemos o máximo possível para salvar e proteger as vidas que estão sob a nossa guarda.

A SUIPA abriga, atualmente, cerca de 4.900 animais, a maioria cães e gatos. O abandono acontece sob vários disfarces. Conheça apenas alguns deles que nos são apresentados todos os dias:

  • mudança de endereço
  • animal idoso 
  • problemas de "odor"
  • nascimento de bebês
  • necessidade de tratamentos médicos
  • separação de casal
  • desemprego
  • despejo

Há também os que entregam seus animais MENTINDO ao dizer que os encontraram na rua. Quando viram as costas e voltam para as suas casas, os animais UIVAM de tristeza, entram em DEPRESSÃO e MORREM.  Recebemos também os animais que são trazidos pelo Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Policias Civil, Militar e Federal, além de empresas privadas e Prefeituras de municípios próximos.


"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal,
ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante."

Albert Schweitzer (Nobel da Paz de 1952)
topo